Trabalho Mental Depois do Rompimento

Trabalho mental:
Foque em si mesma/mesmo & no futuro,
não no seu/sua ex- & no passado

Éum tema que eu repito por todo este guia que precisa acontecer em todo passo do processo de recuperação: você precisa fazer um esforço mental real para focar em VOCÊ e SEU futuro, não ficar obcecado com o ex- e o passado.

Eu sei que isto é duro. Você está obcecado/obcecada com o relacionamento e o rompimento. Todo objeto no mundo, toda alma, todo cheiro, toda canção, toda conversa, toda respirada lhe faz lembrar do/a ex-. Não passa nem um minuto do dia sem você pensar no relacionamento e querer chorar.

Um monte de colunas de recuperação de rompimento rápido e fácil na internet dizem algo como "Eis o segredo: pare de pensar no seu/ ex- e trabalhe em si mesmo/a."

Não, mesmo?? Hum!! Obrigado, certo?!

"Simplesmente vire a chave para focar no futuro."

Ah.

Se fosse fácil assim, então nem todo site nem todos os foros de relacionamento existiriam, não haveria dezenas de milhares de pessoas postando as suas lamúrias de rompimentos na internet, não haveriam milhões de pessoas que teriam sofrido tanto da dor de um rompimento.

Talvez algumas pessoas possam realmente só "virar a chave", mas pessoalmente, nunca funcionou para mim.. e a única maneira que eu vi acontecer nas centenas de casos que eu segui é como um resultado natural de tempo e seguindo os passos corretos do post de rompimento: sem contato, livrar-se das lembranças, passar tempo com amigos e raramente sozinho, ficar muito ocupado, focar em manter o trabalho/escola em ordem, começar novas atividades e hobbies, conhecer pessoas novas, etc.

Contudo, até onde você conseguir, tente manter o pensamento em outras coisas. Especialmente nas primeiras semanas e meses, pode ser impossível, e é por isso que eu insisto tanto na ideia de simplesmente fazer coisas e portanto forçar a si mesma a pensar em outra coisa além do rompimento.

Trabalho mental:

Mas, pouco a pouco, a medida que os meses e semanas passam, você começa a recuperar a força e você já é capaz de fazer o necessário esforço mental para não permitir a si mesma de mergulhar no passado.

A medida que você ganha força, faz um esforço consciente para cortar - ou eliminar inteiramente - a quantidade de tempo que você conversa com alguém sobre o ex-.

Gradualmente limite quão frequentemente você posta sobre o ex-.

Imponha limites diários de tempo para quanto tempo você vai permitir a si mesma fazer nada além de pensar no/na ex-, e gradualmente tente reduzir este tempo.

E quando você realmente pensar no relacionamento e no ex-, é importante focar não na dor, tristeza e suas falhas autopercebidas, mas ao invés disso no que você pode tirar disso para melhorar a si mesma/mesmo e sua vida no futuro.

Lentamente, você perceberá que o rompimento, o relacionamento, e as memórias de seu ex- só afetarão a você tanto quanto você permitir. A medida que você controlar isto mais, o seu arrependimento será menos sobre o relacionamento e o ex- e mais sobre a quantidade de tempo que você passou mergulhada na depressão pós-rompimento.

Você não sentirá mais amor, dor, ódio ou tristeza. O que você sentirá será o verdadeiro oposto de todas as coisas: indiferença.

E é quando as memórias não mais machucarão