Drogas & Álcool Seguindo Um Rompimento

Fuga que Altera a Mente:
Drogas, Álcool & Remédios

É natural que você queira aplacar a dor e tentar fugir. Uma pílula mágica para fazer tudo ir embora seria ótimo.

Mas isto não existe: só tempo, muito tempo - e o seu próprio esforço farão isto. Drogas, álcool, pílulas... isto não ajuda.

Não.

Realmente, não faça isto.

Você não vai resolver nada, a sua vida não será melhor, e nem mesmo lhe ajudará a escapar da dor e tristeza (no meu caso, até aumentou a minha depressão até que eu percebi como eu estava sendo estúpida tomando toda aquela coisa).

alcohol

E todos eles trazem os seus próprios problemas, e a última coisa que você quer depois de um rompimento é mais problemas.

Remédios Receitados

Quanto a remédio legal, há muita controvérsia sobre diferentes remédios. Eu falei sobre pílulas para dormir na seção abaixo Saúde, então dê uma olhada lá.

Pílulas antiansiedade tais como Xanax são um outro remédio comum pós-rompimento. Inicialmente relaxa, o que pode ser benéfico se você estiver extremamente ansioso depois de um rompimento, mas é somente uma muleta para um período muito curto, tem muitos problemas potenciais e não resolve qualquer uma das questões subliminares.

Medicamentos de depressão é uma outra solução controversa. Algumas pessoas juram que ajuda a elas e elas são infelizes sem eles, outros apontam os efeitos colaterais, o longo tempo que leva antes de qualquer benefício ser percebido, e a evidência limitada de qualquer benefício largamente verificado acima do efeito placebo.

Se você estiver pensando em remédio, pesquise por conta própria e converse com um médico experiente.

Outro remédio a mencionar é analségicos vendidos sem receita médica: aspirina, ibuprofeno, paracetamol, etc. na seção deste guia sobre os efeitos físicos do rompimento, eu discuti a compreensão científica atual baseada em exames de cérebro de ressonância magnética em que a dor da rejeição romântica ativa as mesmas áreas do cérebro que uma dor física intensa, tal com queimar-se ou ser atingido com força.

Esta mesma pesquisa tem também mostrado que os analgésicos podem ajudar a aplacar os sentimentos da dor emocional exatamente como eles aplacam a dor física.

Entretanto, um problema com isto, é que o seu constante pensamento no rompimento causará mais dor (até onde o seu cérebro sabe, pensar sobre o rompimento é similar a bater em si mesmo outra e outra vez), então os benefícios de alívio da dor da aspirina e outros analgésicos poderiam ser oprimidos pelo seu próprio pensamento. Mas é uma ideia digna de ser considerada quando a dor for forte demais.